• Como calcular a folha de pagamento do condomínio?

    11 de dezembro de 2018

    A composição da folha de pagamento do condomínio é um assunto que desperta muitas dúvidas nos síndicos. Com tantas obrigações trabalhistas e frequentes alterações na legislação, se torna complicado compreender todos os fatores considerados no cálculo das despesas com pessoal.

    Porém, os serviços prestados pelos profissionais contratados são fundamentais para o funcionamento adequado de um condomínio, certo? É necessário contar com diversos colaboradores para cuidar da portaria 24 horas por dia, pessoas encarregadas pela limpeza e manutenção, entre outras demandas específicas de cada condomínio.

    Segundo os dados da Associação das Administradoras de Condomínios, os gastos com a folha de pagamento representam até 65% das despesas totais dos condomínios, ou seja, o entendimento sobre o cálculo da folha de pagamento é muito importante para compreender melhor como todo esse dinheiro está sendo gasto.

    Veja, a seguir, como você pode calcular a folha de pagamento do condomínio.

    Como funciona a folha de pagamento?

    A folha de pagamento do condomínio é o documento em que são destacadas todas as informações referentes ao trabalho executado pelos funcionários ao longo do mês. Entre as informações que devem constar na folha estão identificação do funcionário, cargo exercido, categoria de contribuição à previdência social, partes integrantes e não integrantes da remuneração, descontos legais, gozo de benefícios previdenciários, entre outras informações.

    Depois de considerados os gastos relacionados à remuneração, é possível calcular o valor total devido pelo condomínio – que inclui os pagamentos aos funcionários e ao poder público. Geralmente, a folha de pagamento é elaborada pelo escritório de contabilidade ou administradora com base nos dados informados pelo condomínio.

    Dificilmente o valor devido será o mesmo todos os meses, pois existem situações que alteram o total a ser pago. No mês em que um dos porteiros está de férias e os outros precisam fazer hora extra para compensar os seus turnos, será preciso arcar com gastos adicionais de horas extras, por exemplo.

    Como calcular a folha de pagamento do condomínio?

    O cálculo da folha de pagamento do condomínio considera todas as informações sobre o trabalho desenvolvido pelos funcionários ao longo do mês – que impactam diretamente no valor devido ao título de remuneração e recolhimentos. Veremos, a seguir, quais são essas informações:

    • Valor da remuneração: deve ser calculado o valor da remuneração com base nas horas trabalhadas ao longo do período, o que é controlado com o livro ponto;
    • Horas extras: são as horas que excedem o tempo de trabalho regular e remuneradas com 50% a mais;
    • Adicional noturno: os funcionários que trabalham durante a noite recebem 20% a mais de remuneração;
    • Adicional de horário reduzido: no turno da noite, também existe o adicional de horário reduzido, que considera uma hora como 52 minutos e 30 segundos;
    • Adicional por tempo de serviço: essa é uma regra que varia de acordo com cada região, mas é muito comum que exista um adicional por tempo de serviço dos funcionários. Após alguns anos de trabalho no mesmo condomínio, o funcionário passa a ter direito a um adicional sobre o seu salário;
    • Acúmulo de funções: um funcionário que executa uma função que vai além das suas atribuições básicas pode receber um adicional de 20%;
    • Ausência de intervalo: quando um funcionário trabalha sem fazer uma pausa de intervalo, é devido um adicional de 50% por aquela hora trabalhada;
    • Salário habitação: é o adicional de 33% devido aos funcionários que moram no condomínio;
    • Descontos: a folha de pagamento do condomínio também deve discriminar os descontos da remuneração – que incluem atrasos e faltas, contribuição previdenciária, imposto de renda, contribuição sindical e vale transporte.

    Organizando todas essas informações, é possível calcular quanto o condomínio gasta apenas com a remuneração dos seus funcionários. Trata-se de uma ótima forma de avaliar as despesas mensais e considerar outras soluções para reduzir custos – como a terceirização ou a instalação de um sistema de portaria remota.

    Você já sabia como calcular a folha de pagamento do condomínio? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe o seu comentário e até a próxima.